Separar para controlar: organize as finanças do seu consultório odontológico
Posted by

Separar para controlar: organize as finanças do seu consultório odontológico

 

 

É comum o profissional de saúde ter vários locais de trabalho. Alguns dentistas trabalham em duas, três ou quatro clínicas diferentes. Outros, ainda têm diferentes tipos de atendimento em um mesmo local, como pacientes particulares e pacientes de convênios, ou atendem em conjunto com profissionais de outras especialidades em um mesmo consultório.

Geralmente, cada local de trabalho, ou cada atividade diferente em um  mesmo local de trabalho, possui características singulares quanto aos custos, tipo de clientela, fornecedores e preços a serem praticados. Essa variedade de condições de trabalho pode dificultar o planejamento financeiro. Por exemplo, pacientes particulares, geralmente, garantem uma rentabilidade maior, dando a possibilidade de oferecer um tratamento mais individualizado, com mais tempo, enquanto que com pacientes provenientes de convênios o dispêndio da mesma quantidade de tempo gasta com o particular pode comprometer a rentabilidade financeira. Ou ainda um profissional pode utilizar o tempo vago em seu consultório particular para alugar o espaço para outro colega. São custos diferentes, preços diferentes e, provavelmente, clientes diferentes.

É muito comum perdemos dinheiro em uma prestação de serviço, mas não sabermos, pois o prejuízo está sendo mascarado pelo lucro em outro tipo de serviço. Ou até tendo prejuízo no consultório devido a um serviço específico, e acharmos que o consultório como um todo está com problema.

Para exemplificar melhor, vou citar o caso de uma dentista que me questionou sobre esse assunto: “Disponho de quatro equipes (cadeira odontológica). Uma ocupada por mim, duas por duas colegas que me auxiliam e me pagam porcentagem sobre a produção, e a quarto sendo usada como apoio. Nós três trabalhamos todos os dias da semana. Minha intenção, em curto prazo, é somente fazer os orçamentos e, eventualmente, atender alguns pacientes que fazem questão de serem atendidos por mim. No restante do tempo, quero ficar cuidando da parte administrativa.”

Nessa e em outras situações, podemos utilizar uma metodologia já muito empregada em várias empresas. Vejamos, por exemplo, um fabricante de automóveis. Em uma concessionária, ou mesmo por meio de propagandas televisivas, você poderá notar que cada modelo, ou  cada categoria, de carro tem uma propaganda específica. Isso ocorre pelo fato de o fabricante saber que fabricar e vender um carro popular é diferente de produzir e vender um carro de luxo.

Há custos diferentes, clientes diferentes, preços diferentes e, consequentemente, estratégias diferentes. Também empresas que possuem diversas marcas e produtos, como a Colgate-Palmolive Company, que possui linhas diversas, desde produtos de higiene oral até de produtos de  limpeza doméstica. Para definir o preço, fazer a publicidade e controlar os custos de cada produto, é necessário analisar individualmente cada produto, ou grupo de produtos.

A estratégia indicada nessas situações é a de criar “Unidades de Negócio”. Cada unidade de negócio corresponde a um serviço, ou grupo de serviços, que tem custos, cliente-alvo e outras características semelhantes. E para cada unidade de negócio deverá ser feito um planejamento específico, com levantamento de custos, cálculo do ponto de equilíbrio, rentabilidade etc.

Vamos ver como esse método funciona no exemplo citado. Temos duas abordagens possíveis: podemos considerar todo o consultório como uma única unidade de negócio ao tratar todos os profissionais, incluindo a dentista proprietária, da mesma forma, ou seja todas receberiam uma porcentagem sobre a produção do consultório. Dessa forma, estamos considerando uma uniformidade entre os serviços prestados, os clientes atendidos e os preços cobrados. Nesse caso ainda, a proprietária pode, a qualquer momento, deixar de realizar os atendimentos, como mencionou que deseja fazer, e  colocar, ou não, outro profissional em seu lugar.

Uma outra opção é criar duas unidades de negócio: Consultório Próprio e Aluguel de Consultório, ou Terceirização de Serviços. Nesse caso, os  custos deverão ser divididos proporcionalmente ao tempo e/ou espaço ocupado como consultório próprio e com outros profissionais. Quanto aos outros profissionais que utilizarão o consultório, pode ser feita  uma negociação por porcentagem sobre produção ou o aluguel do espaço/ tempo. Esse tipo de abordagem considera que os clientes, as atividades e preços cobrados podem, ou não, ser diferentes dos do consultório particular.

Na primeira opção, a dentista deverá incluir no custo fixo do consultório seu pró-labore, como administradora da clínica. Já na segunda opção, a dentista terá sua receita proveniente do seu serviço  no “consultório particular” e ainda a receita do aluguel ou terceirização dos serviços.

Esse tipo de separação em Unidades de Negócio é mais óbvio quando o profissional atende em locais diferentes, mas também muito útil em um mesmo ambiente, como no exemplo dado, ou ainda em situações que temos procedimentos com características distintas, em que é interessante avaliar separadamente.

A grande vantagem dessa divisão é a informação detalhada sobre o que está acontecendo e onde. Não é necessário se criar uma empresa real para cada unidade de negócio, mas é importante ter os planejamentos e controles para cada uma. Devemos, por exemplo, ter um livro caixa para cada atividade, mesmo que, para o cálculo de impostos, as informações sejam unificadas em um único livro caixa geral.

Separar para controlar. Dessa forma, saberemos exatamente de onde vêm os problemas e os lucros.

Dr. Lacy Lima Amorim é autor dos livros: – O Preço Certo – Orientações para formação de preços na área de saúde – Ponha um Escorpião no Bolso – Orientações sobre orçamento pessoal e familiar www.direcionarconsultoria.com.br contato@direcionarconsultoria.com.br

Comments

0 Comentários desativados em Separar para controlar: organize as finanças do seu consultório odontológico 1505 22 junho, 2015 Financeiro e Contábil, Lacy Amorim junho 22, 2015
Lacy Amorim

About the author

Dr. Lacy Lima Amorim é autor dos livros “O Preço Certo – Orientações para formação de preços na área de saúde” e “Ponha um Escorpião no Bolso – Orientações sobre orçamento pessoal e familiar”. www.direcionarconsultoria.com.br; contato@direcionarconsultoria.com.br

View all articles by Lacy Amorim

Pesquisa

Cursos

Facebook